“Todas as bênçãos de que desfrutamos são empréstimos de Deus, colocados à nossa disposição com uma condição: que nós as dispensemos em benefício de quem está ao nosso lado.” – João Calvino

Deus vai-te dando mais abundância à medida que tu vais fazendo frutificar a que já tens.

De nada adianta dar-te um filho se tu não és generoso com a tua mãe, de nada serve dar-te um milhão de euros, se não és generoso com os cem euros que já tens, nunca te dará o amor da tua vida se não cultivas a amizade que já possuis, não te dará mais saúde, se tu te queixas do corpo que tens, não te confiará com o sucesso que ambicionas se não sabes ser generoso com os sucessos que atinges agora.

Pensa nesta sequência genealógica: a gratidão gera a generosidade, a generosidade gera a abundância e a abundância gera a gratidão.

Não interrompas este Círculo Mágico, de maneira nenhuma.

Não te deixes enganar pelos filhos da escassez que te dizem que esta genealogia é ao contrário: “tens de ter abundância para ser generoso e estar agradecido“. Se pensares assim, estarás sempre focado na abundância que não tens, antes de te tornares agradecido e generoso. A frase típica dos filhos da escassez é: “eu não tenho nem para mim, quanto mais para dar.” E usam esta desculpa porque estão focados na escassez de tempo, na escassez de dinheiro. Então Deus faz-lhes a vontade e dá-lhes mais escassez de tempo e de dinheiro.

Contudo este Círculo Trágico da Escassez pode ser quebrado em qualquer momento, com uma mudança do teu chip mental, uma vez que, se pensares um pouco, tens de facto, agora mesmo, abundância de tantas coisas boas que ficarias cansado de falar se eu te pedisse para as enumerares.

Pensa nelas, uma por uma, sente profunda gratidão e age sobre essa gratidão: torna-te generoso e partilha-a com quem se cruzar contigo.

É a forma perfeita de entrar no Círculo Mágico da Abundância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *