Uma pessoa com objetivos que ocupam a maior parte da sua mente (vive focada em realizar algo de grande) não se permite ficar deprimida nos momentos baixos, nem alucinada nos momentos altos.

Não te escandalizes pois esta é a realidade: 

  • Se estás furioso com alguém, é opção tua. Podes escolher ser compreensivo ou até ter pena da ignorância da outra pessoa que fez algo tão absurdo.
  • Se estás frustrado porque tentaste algo e não funcionou, é opção tua.. Podes em vez de ficar frustrado, ser criativo e achar outras formas, ainda melhores de fazeres as coisas, aprendendo algo e melhorando no processo.

E, se verificares como te sentes, nos 3 segundos depois de veres algo acontecer, é nesse periodo que tomas a decisão de como irás reagir e o que irás sentir. E há sempre uma escolha.

Vou contar-te a minha experiência: Eu vivo sempre entusiasmado.

Na verdade:

– Não há momentos altos nem momentos baixos, somente “momentos”.

– A forma como se vivem esses momentos depende do facto de se ver ou não a oportunidade que eles trazem.

– E o entusiasmo vem do facto de aproveitar e viver ao máximo essa oportunidade.

Lê de novo.

Não fico entusiasmado se houver um desastre natural, se perder o emprego, ou falir um negócio, se alguém morrer na família, se estalar uma guerra, se aumentar o desemprego, se o patrão me tratar mal, se um colega diz mal de mim…… mas posso ficar entusiasmado sim, porque cada um desses momentos traz consigo uma oportunidade nova e fantástica.

É nos grandes desastres e nas grandes dificuldades que as pessoas se unem. É aí que sobresai o grande valor pessoal e humano de todos nós.

Já reparaste que é nas alturas de maior crise que o Banco Alimentar recolhe mais toneladas de alimentos? As pessoas que contribuem sentem-se bem consigo mesmas. As que recebem têm por sua vez a oportunidade de desenvolver os dons da gratidão e da generosidade.

Os acontecimentos não têm o poder de me deprimir. Se o fizer, e estou no meu direito, é por opção minha.

Mas não sou somente eu que sou assim: somos todos, e tu também és.

Deprimido ou entusiasmado, alegre ou triste, são opções.

Ser feliz é uma opção, mais que isso é uma prioridade.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *