Coloca um objectivo ambicioso. Joga em grande.

Muitas pessoas não têm ambições  porque receiam falhar e  não se apercebem que o primeiro fracasso foi o de não terem colocado objectivos ambiciosos logo no princípio.

Começam já fracassados.

Tu não.

Um amigo meu que muito admiro, estava a desenhar o seu plano de acção junto comigo e pôs como objectivo a 5 anos comprar um barco de 12 metros. Adora o mar. Eu  achei fantástico, mas ainda assim pensei com os meus botões que, se alguém estivesse de fora a observar-nos, acharia ridículo uma pessoa que ganha o salário mínimo estar a sonhar tão alto.

O facto é que ninguém está a falar de sonhos.

Um sonho é o que tens quando  estás  a  dormir  ou  absorvido  num  pensamento  e  num  desejo.  Isso é  um  sonho  e  nada  tem  a  ver  com  a  realidade.

Contudo  a  partir  do momento  em  que  colocas  esse  sonho  no  papel,  desenhas  um  plano  e executas  esse  plano,  ele  tranforma-se  em  um  objectivo.

E os objectivos têm uma característica espectacular: tendem a tornar-se  realidade.

Tens de  ter  cuidado  com  uma  coisa  porém:  Esse  teu objectivo  tem  de  ser  algo  que  anseias  desde  o  fundo  do  teu  ser .

Toma nota: não adianta escreveres que “quero ficar rico”. Isso  não é um  objectivo,  isso  é  um  sonho  e  nada  tem  a  ver  com  a  realidade.  Se estiveres a pensar em termos de realidade precisas de escrever: “quero ter  um  milhão  no  banco  daqui  a  2  anos”,  se  for  esse  o  teu  desejo.

Também  não  importa  escreveres:  “quero  acabar  com  a  fome  no mundo”. Esse é também somente um desejo. Para o transformares num objectivo,  precisas de o formular diferentemente. Algo assim: “quero dar todas  as  refeições  diárias  a  mil  pessoas  com  fome,  todos  os  dias,  dentro  de 5 anos.”

“Quero  ser  doutor”  também  não  vale,  ou  “quero  ser  famoso” igualmente. Precisas de colocar o máximo de detalhes no teu objectivo: Doutor em quê? Em que Universidade? Com que propósito?

Ou, no caso do  “ser  famoso”,  tens  de  decidir  que  tipo  de  fama  pretendes,  daqui  a quanto  tempo  e  como  poderás  tu  medir  essa  fama  (pelo  número  de  fãs  no facebook?  Pelas  aparições  na  TV  ou  capas  nas  revistas  cor-de-rosa?

Outro caso típico é “quero viajar”. Mas deves concordar que, como objectivo, deixa  muito  a  desejar.  Tens  de  ser  mais  específico:  onde,  com  quem, durante  quanto  tempo,  com  que  regularidade.

Se  reparaste,  não  somente  nestes  exemplos  mas  em  todos  os  que possas  arranjar ,  os  objectivos  caem  sempre  dentro  de  uma  de  três categorias.  São  sempre  algo  que  queres:

1- Ter

2- Ser

3- Fazer

Para  poder funcionar,  tem de ser  ético,  intrisecamente bom, que te dê uma sensação boa de realização pessoal e que te faça sentir que estás a fazer  uma  marca  positiva  no  mundo.

Os  sonhos  baseados  na  avareza,  egoísmo,  inveja  e  coisas  assim,  vão trabalhar contra ti mais tarde ou mais cedo. Não me perguntes porquê, mas se tu sentires que, de alguma forma o que desejas não é bom, para alguma coisa ou para alguém, escolhe outro sonho que não tenha esses rabos-de-palha  emocionais  que  te  sabotarão  rapidamente.

O  segredo  é  que  sejam  sempre  o  mais  possível  específicos,  com  o máximo  de  detalhes,  e  verdadeiros:  que  correspondam  com  aquilo  que  tu queres  mesmo  muito,  muito,  muito.

Vou  detalhar  um  pouco  este  tópico  porque  é  importante:  “algo  que queiras mesmo muito, muito, muito”. Toma atenção para não desejares coisas  que  achas  que  queres  e  que  afinal  não  te  dizem  nada.

Eu  tinha  um  amigo  que  foi  “pressionado”  para  comprar  um  Porsche porque estava a ganhar bom dinheiro e, supostamente, a ostentação era “boa”  para  o  negócio  de  multinível  dele.  Confidenciou-me  que  não gostava  especialmente  de  carros  mas  que  estava  sob  pressão.  Umas semanas  mais tarde ouvi-o dizer a outras pessoas que tinha  finalmente concretizado o seu sonho de infância que era o de ter um Porsche. Acho que interpretou como seu um objectivo de outras pessoas e pagou caro por  isso  (é  verdade,  os  Porsches  não  crescem  nas  árvores).

Certifica-te de que o teu desejo é mesmo teu e que é muito forte.

Não vá acontecer que, daqui a uns anos, depois de teres dado o teu melhor , trabalhado  como um louco, movido céus e Terra para conseguires realizar o teu objectivo, reparares que andaste a trabalhar no objectivo errado, que a montanha que deverias ter escalado afinal era outra.

Isto acontece com quase toda a gente que conheço e que não planeia a sua  vida.  Trabalham 40 anos a fazer coisas  que  não  aquecem  nem arrefecem, tentando sobreviver. Pelo caminho sacrificaram a saúde, a família, os seus sonhos  (“afinal eram só sonhos irrealizáveis”).  Não deixaram  a  sua marca em coisa nenhuma, não viveram com propósito.

Andaram a vida toda a escalar a montanha errada, servindo os propósitos e objectivos de alguém, mas não os seus.

Por  isso  é  importante  planeares  antes  de  partires  para  o  campo  de batalha.

Ok. Já tens o teu sonho escrito no caderno? Fantástico. Agora vamos transformá-lo  em  “objectivo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.