“Faltou-te um bocadinho assim.” – Anúncio de TV.

Se seguires o dia-a-dia de uma pessoa de muito sucesso e no dia seguinte o de uma pessoa comum não irás ver muitas coisas diferentes. A maior parte do tempo estão ambos a dormir, a trabalhar, a comer, a conviver com família e amigos e dedicados aos seus hobbies.

O que faz então que um deles seja rico e o outro pobre?

É como dizer: se todos temos narizes, orelhas, olhos e boca, o que faz do meu vizinho um “pão” e de mim um “autocarro acidentado”?

A diferença está nos detalhes.

Ao longo da vida um ser humano toma de 6 a 10 decisões vitais, daquelas que mudam a vida. Mas num dia normal toma cerca de 4 mil. Nenhuma muito importante. São decisões do tipo:

– Como ocupar estes 10 minutos livres, digo isto ou digo aquilo àquela pessoa, penso assim ou assado, leio este livro ou vejo as notícias, saio com estes amigos ou com aqueles, bebo uma cerveja ou bebo um sumo, como um hambúrguer ou uma salada, faço uma corridinha de meia hora ou vou ver a minha série ou novela preferida, vou estudar um pouco ou vou falar de futebol, carros e mulheres com os amigos, etc.

Se reparares, todas estas decisões são possíveis e em si não são nem positivas nem negativas.

Mas se quiseres ser rico e decidires 3900 vezes fazer coisas que não te preparam nem te aproximam da riqueza o teu desejo não passará nunca de um sonho.

Por outro lado se começares a decidir 3900 vezes aprender, preparares-te, procurar as influências correctas e agir em conformidade, verás que, a pouco e pouco, construirás uma fortuna de abundância em todos os aspectos da vida que te propuseres.

Basta que prestes toda a tua atenção ao “bocadinho assim”.

One thought on “4 Mil Decisões sem Importância”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.