A segunda maneira de teres o reconhecimento, apreço e dinheiro de um especialista é pelos resultados.

Desde que se tornou “moda” o marketing de atracção que a Internet está  coberta  de  “especialistas”.  A maior parte deles em Internet Marketing ou em Marketing de Rede, o  que é natural pois este meio forneceu um público desejoso e entusiasta.

A culpa desta proliferação de “especialistas” é do próprio Marketing de Atracção cujo primeiro postulado diz o seguinte:

“Torna-te um especialista na tua área de actuação. Acrescenta valor ao teu público. Vais deixar de andar atrás de prospectos  e eles  é que andarão atrás de ti. Deixarás de perseguir e passarás a ser perseguido.”

É claro que já reparaste que estes artigos tratam precisamente disso: de te tornares um especialista reconhecido, apreciado e pago.

Uma das razões que me levou a escrevê-lo foi ouvir, ler e ver um pouco por todo o lado falar-se em  “ser  especialista” mas em lugar nenhum se ensina como fazer isso.

Em consequência vemos muitas pessoas tentando passar pelos especialista que não são, fazendo figuras tristes, arrasando com a pouca credibilidade que ainda tinham. O mais interessante ainda é que ninguém os colocou  nessa situação  desagradável,  foram eles mesmos, e sem nenhuma necessidade.

Todas essas pessoas têm elevado potencial, só lhes falta o método.

Falando dos erros, um dos mais frequentes deriva do mito explicado num capítulo anterior, o tal segundo o qual é preciso ter resultados para poder ensinar.

Este é um mito perigoso porque se  alguém pensa que tem de se ter resultados para ser credível, sofrerá uma intensa tentação de inventar os resultados.

Vamos fazer de conta que ganho x, que tenho este carro ou aquela casa. Fazemos uns vídeos, até posso mostrar a minha suposta conta do Paypal com não sei quantos milhares de euros ganhos em 3 segundos.

Não há nada de errado em mostrar essas coisas todas se elas forem genuínas.

Mas se tentares passar a ideia de que, pelo facto de te seguir, uma pessoa terá os mesmos resultados, não só estás a propagar uma mentira como fazer uma coisa é anti-ética e ilegal.

Por isso  presta muita atenção ao Guru de Resultados. Para seres um, a primeira coisa de que precisas é… de resultados. Se não os tens, volta ao capítulo  anterior, até os teres.  Se já os tens, vamos em frente.

Este tipo de expert é credível por uma coisa somente: porque produz resultados.

É um executivo, um prático, percorreu o caminho difícil da aprendizagem e da prática, testou, cometeu erros, perdeu muito tempo dinheiro, energia, investiu vontade, inteligência, trabalho árduo e, conseguiu  atingir alguma coisa mensurável.

As pessoas seguem com mais facilidade alguém que é a prova viva de que aquilo que diz realmente funciona. 

Por outro lado a responsabilidade é também  acrescida. Se alguém segue um Guru de Conhecimento,  é para aprender coisas, mas se essa pessoa seguir um Guru de Resultados  é para ter resultados.

Isto  significa  que  precisas  de  pegar  em  tudo  aquilo  que  tens,  és  e  fazes, fazer  uma  retrospecção,  introspecção  e  outras  inspecções  para  identificar todas as condições, circunstâncias, métodos, processos, procedimentos, que te permitiram ter resultados.

Depois tens de construir um método: um  Ferrari  adequado  às  tuas  circunstâncias.

É por causa desse Ferrari que as pessoas te seguirão e te darão o seu reconhecimento,  apreço e dinheiro: um sistema que seja ensinável, adaptável às diferentes circunstâncias  do teu público e dê resultados previsíveis.

——————————————————————————

PLANO  DE  ACÇÃO

Queres saber como transformar a tua vivência num sistema que seja ensinável,  adaptável  e  previsível? Toma nota.

Evidentemente é impossível fazermos aqui um sistema de exemplo pois isso é coisa que  não existe.  A própria definição de sistema implica detalhe. Mas posso dar-te uma ideia  que tu adaptarás à tua realidade.

1-  Precisas  de abstrair  dos detalhes.  Se  tens  resultados  fazendo  algo muito específico e não consegues generalizar para poder ser adaptado a pessoas  diferentes,  vivendo  realidades  diferentes,  não  tens  sistema nenhum. Vais conseguir reconhecimento e apreço pelo que conseguiste, mas não conseguirás dinheiro. As pessoas que te cercam ficam felizes por ti, dão-te os parabéns, mas não te pagarão para que as ensines.
2- Visualizar  o  teu  próprio percurso.  Faz uma lista das coisas que fizeste,  com  quem  e  onde.  Os  locais  que  visitaste,  o  que  aprendeste  e  com quem.  Lembra-te  das  dificuldades  e  de  como  as  ultrapassaste,  toma notas, faz listas (e  eu que nem gostava de fazer listas…).  Demora o tempo que  quiseres,  mas precisas  de  ter  bem  claro  o  teu  percurso  e  todos  os recursos  que  utilizaste.
3-  Faz  uma  aula  de  30  minutos.  Imagina  que  te  convidam  para  dar  uma aula  de  30  minutos  acerca  do  segredo  do  teu  sucesso…  para  préadolescentes.  Prepara  essa aula,   dá  essa  aula  realmente  para  ti  mesmo e verifica  se  demora  os  30  minutos.  Se  demorar  menos,  precisas  de aumentar  os  detalhes,  se  demorar  mais,  precisas  de  diminuir  os  detalhes.
4- Verifica se  a tua  aula seria  entendida pelos teus alunos de 12 anos e se eles poderiam tirar proveito dela, já amanhã, na prática. Os melhores métodos  são  aqueles  que  são  compreendidos  pelo  maior  número  de pessoas.  Não  tens  de  nivelar  por  baixo,  mas precisas  ter  uma  versão  “para totós”,  com  uma  duração  máxima  de  meia hora,  que  é  a  janela  de  atenção que  terás  nessas  cirtunstâncias.  Fazendo  isto  bem  feito,  farás  tudo  o  resto.
5-  Testa.  Grava em áudio ou, de preferência, em vídeo a  tua aula.  Podes mostrá-la a um ou a vários dos teus mentores.  Olha para ti mesmo ou ouve-te. Habitua-te à tua figura  em vídeo e à tua voz. Verifica o que está ok e o que necessitas melhorar, tanto na forma como no conteúdo.
6- Faz uma versão para três ou quatro diferentes nichos com os quais pensas vir  a trabalhar (a  tua  audiência). Por exemplo, se vais ser um Guru do Desenvolvimento Pessoal, podes vir a ser um coach ou um formador e poderás  ter  executivos  como  clientes, ou profissionais independentes, ou desempregados à procura de mais  qualificações. Precisas fazer uma versão do teu método para cada caso, 3  ou  4 à  experiência. Começas pela tua história (claro que contarás episódios diferentes consoante o público a que  te diriges) e segues o plano. Com isto podes avaliar a elasticidade do teu  método assim como a sua adequação ao mercado.

Que  conteúdos  deves  tu  procurar?

Estas são as Perguntas de Revelação. As que te irão revelar aquilo que mais tem valor (sim, mais uma lista):

-5  coisas  que  aprendi  da  auto-motivação?  Como  te  manténs  motivado sempre,  independentemente  dos  acontecimentos.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  de  “liderar  pessoas”  e  trabalhar  em equipa.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  da  gestão  do  meu  dinheiro.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  do  que  é  ter  um  negócio  de  sucesso.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  de  marketing,  vender  um  produto,  ou imagem  de  marca.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  de  ser  um  bom  parceiro  na  minha relação íntima.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  da  espiritualidade  ou  de  uma  ligação  com algo  maior .

-5  coisas  que  aprendi  acerca  de  decoração,  bom-gosto,  moda, organização.

-5  coisas  que  aprendi  acerca  da  gestão  da  minha  vida,  meu  tempo, actividades  e  a  ser  eficaz.

A  maioria das vezes, um guru é mais valorizado se for útil em uma destas áreas chave. Precisas de ter o teu sistema preparado para cada uma delas (as perguntas de revelação do parágrafo anterior dizem respeito a cada uma):
–  Motivação
–  Liderança
–  Dinheiro  e  finanças
–  Negócios
–  Marketing
–  Relacionamentos
–  Espiritualidade
–  Estilo  e  imagem
–  Produtividade

Como Guru de Conhecimento,  primeiro,  e de Resultados depois, estes temas  representarão  90%  das  tuas  áreas  de  actuação.

Desenha o teu Ferrari para ser super plástico. Depois verás que por mais plasticidade que lhe dês, ainda terás de o adaptar a cada pessoa em particular (se fores por aí).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.