Não sei o nome desta menina mas lembro-me bem dela.

Quando fomos visitar a escola em construção, em Ondame, na Guiné Bissau, foi o ministro do Interior conosco, pois tinhamos estado juntos na cerimónia de entrega da ambulância que doamos.

A obra estava parada por algum detalhe administrativo e aproveitámos a boa-vontade geral provocada pelo nosso donativo para alertar as autoridades para a necessidade de darem luz verde ao projeto da escola.

Fizemos a pé o caminho da missão até à escola, coisa de 15 minutos.

Ao passar pela tabanca, começaram a juntar-se a nós algumas crianças. Isso acontecia sempre que saíamos.

Porém esta menina surgiu do nada e só dei por ela quando me pegou na mão.

A sua presença de repente encheu um espaço vazio qualquer que eu nem sabia que tinha e senti-me amado.

Fiz fotos com muitas crianças, e fiz esta, desta menina que nem sei o nome mas que me fez sentir que a viagem de 5 mil quilómetros, o deserto do sahara, o pó, as viagens de horas por picadas intransitáveis….

Tudo, tudo tinha valido a pena.

E fez-me sentir assim em 5 segundos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.