“Humor é uma forma de ser valente.”– Sharon Stone

Sabes como transformar tristeza em energia? Desânimo em entusiasmo, e todas as emoções e energias negativas em positivas?

Não me comovem especialmente os mitos ternurentos do palhaço triste ou do pobrezinho alegre, todavia eles ensinam-me algumas coisas. A primeira pode ser resumida com a frase anglo-saxónica que muitos dos meus amigos MLMers conhecem: “fake it until you make it” ou “o teu fingimento de agora tornará a coisa real”, numa tradução livre. Eu vi no outro dia, na tv, uma notícia acerca de aulas de riso, e de terapêutica do riso. Na aula estava um grupinho de pessoas, de mãos dadas em círculo, a pular e a rir. Falaram para o jornalista um executivo e um advogado afirmando que o riso os fazia sentir de melhor humor, mais criativos e pacientes nos seus trabalhos.

Pessoalmente, diante de uma contrariedade ou de um problema difícil eu costumo, desde criança, projectar-me pela imaginação no futuro, numa situação em que esse problema já está resolvido e experimento um grande alívio. Eu usava esta técnica na escola quando ficava em pânico durante uma branca num exame, e em outras situações de stress, com amigos, familiares, etc. Fechava os olhos, imaginava tudo resolvido e dizia para mim mesmo “isto tudo vai passar, isto tudo vai passar”.

O facto de eu fazer este exercício de imaginação, imaginando-me no futuro com tudo isso resolvido, permitiu-me mais tarde fazer a técnica da engenharia inversa (na minha imaginação), e tentar compreender quais os passos que eu, imaginariamente, teria executado para conseguir aquele resultado.

Por vezes isto não tinha qualquer efeito, mas na maioria das vezes o meu estado anímico, capacidade criativa e a acuidade mental voltavam como que por magia. O pânico e a desorientação, pura e simplesmente desvaneciam-se.

Ainda uso esta técnica sempre que sou confrontado com situações problemáticas de elevado efeito emocional, mas tenho experimentado também com todas as áreas da vida: nos relacionamentos, no sucesso profissional, realização pessoal, etc.

A técnica da engenharia inversa prova ser bastante eficaz.

Isto tudo para dizer algo muito simples: Se te forçares a ter boa atitude, essa passará a ser a tua natureza. Mesmo que pareça no início que não é verdade, que é tudo uma grande aldrabice, não estás a ser falso, estás a escolher ser quem tu queres, sem o fatalismo do “eu não posso fazer nada!…. eu sou assim!…”.

É que ter má atitude também foi criação da tua mente e do teu ambiente, e implantou-se exactamente da mesma forma: por uma forma crónica de pensar.

Estar sempre de bom humor é ser muito valente? Nem por isso. Se essa for a tua natureza. O que é certo é que tu podes escolher ser quem tu quiseres e como tu quiseres, independentemente das circunstâncias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.