Sabias que somente uma ideia criativa em cada mil chega a ver a luz do dia? E que, dessas ideias, uma pessoa comum somente tenta realizar 1 em cada 200? As restantes são liminarmente descartadas simplesmente porque a pessoa pensa que deve ser muito difícil de realizar e nem chega a tentar?

Ouvi um dia um palestrante perguntar:

– Onde está localizado o terreno mais valioso no mundo?

E todos começámos a lançar ideias:

  • – No centro de Londres! Nova Yorque! Tóquio!
  • – Bem, se for para mim, é a minha casa.
  • – E para mim é onde passava férias em criança.

Dali a pouco, passámos de “valor imobiliário” para “valor pessoal”. É verdade que as coisas têm valores diferentes para pessoas diferentes.

– Mas, disse o orador, há um lugar que tem mais valor do que todos os outros, e esse lugar é… é… o cemitério.

E continuou:

– É lá que estão todas as obras de arte que não foram pintadas porque as pessoas não acreditaram que seria capazes e agora, morreram, e estão ali enterradas.

– É lá que estão enterradas junto com as pessoas, as peças de música que nunca foram escritas, as canções que nunca foram cantadas, os livros que nunca foram escritos.

– É ali que jazem as maiores criações da humanidade, as 199 ideias que foram formuladas e que foram abandonadas por falta de vontade, de auto-estima ou por preguiça. 

Ali estão enterradas as 999 ideias de cada falecido que nunca chegaram a ser formuladas porque aquela pessoa andava tão ocupado com ocupações que nem teve clareza para se dar conta delas.

  • Se conseguires ter diariamente uns 5 minutos para teres paz,
  • Se decidires deixar aparecer as ideias criativas que pulam na tua mente,
  • Se tomares ação nem que seja numa delas 

Vais ficar à frente de mais de 99% da população mundial.

Digo-te mais: TERMINOU O TEMPO. ACABOU O PRAZO. Chegou a hora de descobrires o teu verdadeiro potencial e de o comunicares com o mundo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.