“Não há atalhos na vida, a não ser aqueles que imaginamos.” – Frank Leahy

O que não falta são atalhistas enganados:

  • Pessoas que jogam na lotaria e querem ganhar muito dinheiro sem passar pelo processo de o conquistar.
  • Atletas que tomam esteróides querem ganharem a competição sem o treino nem a dedicação.
  • Quem usa de estratagemas para ganhar um lugar no emprego, ou uma posição social.
  • Quem passa à frente de outras pessoas na fila do cinema ou do supermercado.
  • Copia num exame.
  • Tenta fazer parecer uma coisa que não é para ganhar vantagem.
  • Inventa um curriculum.
  • Esconde metade da verdade.
  • Engana numa venda ou numa compra.
  • Ladrões de bancos, de pessoas ou de amigos.

São pessoas que pensam que existem atalhos na vida.

Às vezes parecem existir, mas são ilusões. E são ilusões (sim, sempre), porque não importa o dinheiro, as medalhas, a posição social ou no emprego, ultrapassar outros e ser o primeiro, e ter tudo aquilo com que sonhaste.

Não, nada disso importa porque o que importa é a pessoa em que tiveste de te transformar pelo caminho.

Se não enriqueceste por dentro o dinheiro não te fará rico, se não ultrapassaste as tuas limitações, lutaste, choraste, desesperaste e cantaste vitórias, não importam as medalhas, nem os empregos nem o estatuto social.

Na vida, não há atalhos porque tu não és um atalho és um caminho inteiro por completar.

One thought on “Atalhos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.