Bom dia.

Este é Duge, o taxista que me trouxe do aeroporto para o hotel, aqui em Miami.

Este foi o meu professor de hoje numa aula de 10 minutos.

Saindo do aeroporto, uma fila de peões atravessava a passadeira à nossa frente.

Não eram muitos, uns 10, mas vinham espaçados uns dos outros, um ou 2 de cada vez, de uma forma que nós estávamos a demorar-nos ali.

Eu comentei, a rir, que eram “somente um teste à paciência do condutor”.

Ele muito tranquilo respondeu que amava o que fazia e que se não amarmos o que fazemos, se o fizermos só pelo dinheiro, um dia vamos pagar por isso.

Ganhar dinheiro pelo dinheiro é um pacto mal feito que vamos ter de pagar mais tarde.

Temos de ganhar o dinheiro pelo amor ao que fazemos e ter brio e orgulho em fazermos um trabalho nem feito, seja ele qual for.

Ele foi sem-abrigo.
Foi expulso de um hospital onde entrou com um filho em perigo de vida (não tinha como pagar).

Viveu na rua e diz que nasceu de novo quando fez 40 anos entendendo que tinha valor no mundo e que não precisava que lho dissessem para que esse valor fosse verdadeiro.

Ele é do Haiti.
Eu sou de Portugal.
… “está frio agora em Portugal”
Disse eu debaixo dos 26 graus de Miami e dos 90% de humidade.

E sabes o que ele me disse?

Disse-me isto:

– Uma pessoa que fala muitas línguas, ou uma pessoa que viaja muito, tem de ser uma boa pessoa.

Viajar muda uma pessoa.

Quando se fala com pessoas de outras nacionalidades, que pensam coisas tão diferentes de nós, isso muda uma pessoa.

Quando se tem uma EXPERIÊNCIA vivida longe de casa, isso muda uma pessoa.

Tenho o sonho de visitar todos os países do mundo, por agora, sou taxista e viajo sem viajar quando converso com uma pessoa assim como tu, de Portugal.

Viajei um bocadinho e mudei um bocadinho. Sou uma pessoa um bocadinho melhor.”

Amei a conversa de 10 minutos. Dei-lhe a gorjeta costumeira por aqui e agradeci-lhe a conversa.

Depois pedi-lhe autorização para fazer esta foto e escrever aqui na Internet o teor da nossa conversa.

Obrigado pelos insights tão valiosos.
Ganhei o dia.

Bom dia desde o Ninho das Águias (em Miami)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.