Bom Dia.

A “Gostozinha” andava por aqui a comer erva hoje de manhã e tivemos um momento, ela e eu.

Os gatos têm uma forma de viver no presente que não deixa de me intrigar. Como não fazem planos, vivem da oportunidade.

Não sabem se amanhã haverá comida nas suas tigelas, mas não têm qualquer preocupação com isso:

  • Quando chegar o amanhã, se houver fome mas não comida nas tigelas, arranjam uma solução que virá de alguma oportunidade.
  • Não sabem sequer se estaremos em casa ou se poderão entrar e sair para dormirem no sofá quentinho: Quando quiserem entrar, ficam à janela até que alguém lha abra. Tranquilos. Pode passar um minuto ou 5 horas… não têm pressa. Se o frio apertar, procuram por uma solução fornecida por alguma oportunidade e vão dormir noutro lugar.

Podem caçar uns ratos ou uns pássaros se houver fome e oportunidade ou podem relaxar dias inteiros ao sol deste Inverno generoso.

Quando a vida lhes corre com normalidade:

  • Não cobram nada de ninguém.
  • Não esperam nada de ninguém.
  • Não se queixam
  • Não guardam ressentimento por tudo e por nada
  • Vivem em paz e não têm medo.

Para eles não há problemas, somente situações. Vivem no presente e aproveitam as oportunidades.

Acho que a gente, humanos, ocupamos uma parte demasiado grande do nosso cérebro com o medo do futuro.

Acho que, talvez por isso, ocupamos uma parte demasiado grande da nossa energia e fazer planos. Um plano faz-nos parecer que estamos no controlo.

O problema é que, desta forma, esquecemo-nos de viver e de desfrutar o “agora” que é realmente o único tempo que temos e ficamos cegos às oportunidades que são colocadas na nossa frente.

O plano pode tapar a oportunidade que surge de improviso e que poderia resolver tudo.
A razão e a lógica podem tapar a criatividade e a intuição que trariam mais sucesso com muito menos custo e esforço.

Mantém-te aberto ao presente.
Torna-te “oportunista” como os gatos.

Mantém a tua mente aberta a tudo mas agarrada a nada.

 

Bom Dia desde o Ninho das Águias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.