“O meu maior desafio foi certificar-me que as minhas canções são o que eu sou.” – Justin Timberlake

Todos temos as nossas máscaras e, mesmo quando nos revelamos, mais não mostramos que uma outra maquilhagem. Não nos revelamos nunca, nem a nós mesmos.

Mesmo assim revelamo-nos em tudo o que fazemos, pensamos e sentimos.

Não como somos, mas partes do que somos. E são essas partes que precisas verificar se correspondem com o teu todo.

  • Quando desistes de um sonho, verifica se é isso que tu és, alguém sem sonhos.
  • Quando te zangas, verifica se és mesmo tu ou uma bactéria estranha que se infiltrou no teu sistema.
  • Quando andas triste, desanimado, deprimido, inerte, verifica bem se não há por aí uma contaminação química no teu cérebro vinda de alguém ao teu lado, de ideias que vêm da tv, dos amigos e família, da internet.

E, se chegares à conclusão de que tu és mesmo assim: sem sonhos, projectos, energia, pensa de novo, porque quem está a pensar assim não és tu, mas mais uma contaminação negativa vinda não sei de onde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.