“Um homem pode falhar muitas vezes, mas não é um falhado até começar a culpar outras pessoas.” – John Burroughs

Se quiseres saber se caminhas para o sucesso ou para o fracasso analisa isto:

  • “- A culpa do meu casamento falhado é da minha esposa (marido)?
  • – A culpa pela minha falta de dinheiro é do patrão?, do mercado? do banco?
  • A culpa pelas dificuldades financeiras da minha empresa é da crise?, dos impostos?, dos clientes que pagam atrasados?
  • – A culpa da minha falta de saúde é o stress? são os empregados?, são os colegas de trabalho?, é a vida apressada?
  • A culpa de eu não fazer o trabalho que me realiza é da economia?, da falta de empregos?
  • – A culpa por eu ser infeliz é do(a) esposa? família? traições?, amigos da onça?
  • – Fui enganado? (seja no que for).”

Se respondeste sim às perguntas que te dizem respeito, tenho uma má notícia para te dar: vais em direcção ao fracasso, sem a mais pequena sombra de dúvida. E vou dizer-te porquê:

Quando culpas os outros, ou as circunstâncias, pelas coisas de que não gostas, que te mantêm doente, acorrentado, limitado, infeliz, etc., estás a levantar a bandeira da rendição incondicional.

Estás a dizer para o mundo e para ti mesmo que tu não tens poder, que outras pessoas e acontecimentos comandam a tua vida e não há nada que possas fazer em relação a isso. Estás a entregar a tua liberdade e o teu poder nas mãos dos ditos “culpados”.

Se por outro lado assumires toda, sim TODA, a responsabilidade pelo rumo dos teus acontecimentos, estás a declarar que, fizeste o que fizeste, o resultado foi o que foi. Sem dramas e sem vitimizações. Depois podes modificar esse resultado quando quiseres, basta quereres meter mãos à obra.

Esta atitude de responsabilidade é altamente libertadora. Ela reconquista para ti a liberdade de decidires o teu destino e de o moldar como tu entenderes. Não tens de te armar com falsas modéstias e desatar a dar-te como culpado pelos males do mundo.

Tens é de assumir a responsabilidade.

O culpado pela queda da casa pode ser o furação, mas a responsabilidade pela construção é do construtor.

Artigo Relacionado: Temos Sempre O Que Merecemos

Chegado a este ponto da leitura quase consigo ler os teus pensamentos: “bonito na teoria, mas a culpa pelos meus problemas não é nem nunca foi minha, eu sempre fiz o meu melhor e estou na situação em que estou…”

Nesse caso, faz de conta que não leste ainda este artigo, manda o teu ego lá fora apanhar ar, e volta a ler tudo desde o princípio.

 

Artigos Relacionados:

9 Sinais De Que Vais Ter Muito Sucesso, Sem Teres Uma Bola De Cristal

Haverá Sucesso Sem Compromisso Total e Absoluto?

Como Ter Sucesso Sem Traçar Objetivos

O Que É Sucesso-Egoísta E Porquê Nunca Funciona

 

 

6 thoughts on “Culpa e Responsabilidade, no Sucesso e no Fracasso”

  1. Pingback: 11 Ideias Perigosas De Senso Comum Que Parecem Verdadeiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.