Todas as pessoas muito ocupadas usam agendas para não se esquecerem de nada. Tu fazes isso? Achas que precisas de uma agenda para teres sucesso?

Hoje quero falar-te de “agenda” e se precisas de uma para seres bem-sucedido.

Há pessoas que dizem que a saúde, a família, os amigos, e o dinheiro são as coisas mais importantes na vida, e, normalmente por esta ordem. Porém quando vemos em que ocupam o tempo, verificamos que passam praticamente todo o tempo a trabalhar para terem dinheiro, sacrificando frequentemente as outras coisas que, nas suas opiniões, até eram mais importantes.

Isto faz algum sentido? Acho que não. Mas olha: A agenda não mente.

Não quero referir-me somente à agenda de papel, mas sim às nossas  atividades diárias que nos ocupam o tempo. Como é o teu dia, assim será o teu futuro, tipo fotocópia reduzida.

Horas de vida diária a fazer certo tipo de coisas, representam a mesma proporção em anos de vida no futuro fazendo essa coisa. Se não te agrada, ou se não é por aí que tu queres que a tua vida siga, pára com isso e muda a tua agenda (ações diárias, não necessariamente a agenda de papel, claro).

Quanto a teres ou não uma agenda electrónica ou de papel, esta é a minha opinião:

Temos metido bem fundo no nosso sistema de valores que as pessoas bem sucedidas são muito ocupadas, usam fatos e relógios caros, bons carros, vivem em boas vizinhanças e consomem comidas, vinhos e acessórios e gadgets caros.

Por isso a maioria das pessoas acham que precisam de uma agenda onde anotar a imensidade de coisas que precisam fazer ao longo do dia.

Tu achas que precisas de uma agenda seja ela electrónica ou de papel para seres produtivo?

Na realidade não há respostas conclusivas a não ser esta:

A agenda não tem nada a ver com sucesso ou com fracasso nem o facto de a ter, nem o facto de a usar.

O que está directamente ligado com o sucesso é o valor que tem o nosso tempo pelo que fazemos com ele. Ponto final.

Eu pensava que para ter sucesso teria de “copiar as pessoas de sucesso” e elas tinham agendas muito preenchidas. Depois, à medida que fui tendo sucesso eu próprio, reparei que podia multiplicá-lo sem multiplicar as minhas tarefas.

Pelo contrário: quanto mais sucesso mais intensidade colocava no trabalho diário, conseguia muito mais produtividade, mas também mais liberdade, menos coisas para fazer e muito mais tempo livre.

  • Compreendi que afinal não precisava de agenda nenhuma porque o que tenho para fazer se resume a duas ou três coisas facilmente memorizáveis.
  • Compreendi que me tinha libertado da agenda. do horário fixo, dos “compromissos inadiáveis” e que podia mais ou menos fazer o que me desse na real gana, quando me desse a pancada.
  • Que podia e queria mesmo não era ter uma agenda mas o que ela significava: controlar eu mesmo o meu dia, ser eu mesmo dono do meu tempo.

Foi tão interessante esse processo que tenho dedicado uma boa parte do meu tempo co-ajudando outros empreendedores a fazerem algo semelhantes nos seus negócios, especialmente no sector do Marketing Multinível e de Marketing de Rede – podes aceder à página de detalhes em http://trabalhacom.ruigabriel.com (abre noutra janela) e perceber como isto se faz.

Quanto às outras definições de sucesso que mais ou menos nos são impostas, tenho algo divertido a dizer:

  • Reparei que afinal não precisava de relógios caros, e nem uso relógio.
  • Compreendi que não precisava de carros de luxo, e nem tenho um carro, comprei 4 e dei-os a outras pessoas que precisavam deles, incluindo 2 para instituições de apoio humanitário em África onde faziam muita falta.
  • Compreendi que não precisava de roupas caras.
  • Mas entendi que queria o meu tempo para escrever no meu blog, dominar a arte de comunicar ideias e influenciar positivamente as pessoas à minha volta.
  • Percebi também que não preciso colocar na agenda um almoço ou jantar com a minha família, porque almoçamos e jantamos sempre juntos.
  • Não preciso colocar na agenda as coisas que adoro fazer porque me ocupo delas constantemente em todos os minutos que estou acordado e deixei de fazer todas as outras.

 

Um amigo perguntou-me ontem mesmo o que eu fazia para ter tanto sucesso porque ele queria copiar-me. Ele tinha ouvido dizer para copiarmos os líderes, ou quem já tem aquilo que nós queremos ter.

Mas ele está errado. Nem ele nem tu precisas copiar os líderes e fazer o que eles fazem.

Alias, não é do teu interesse copiar os líderes no que eles fazem mas sim no que eles fizeram, foram e evoluíram até chegarem onde estão.

Não é boa ideia copiar o que se vê, mas é boa ideia entender o que não se vê mas que é de onde vêm todos os resultados: Conhecer os valores, as motivações e as superações de quem tem sucesso e verificar que estejas precisamente no mesmo caminho.

Achas que precisas de uma agenda para te manteres organizado? Usa-a, claro.

Para mim a palavra “agenda” dá-me alguns calafrios porque me recorda do tempo em que tinha de a encher com atividades para me fazer sentir bem. Não tinha sucesso nenhum, mas andava muito ocupado.

Pode ser-te útil para te estruturar as atividades do dia e ajudar-te a estabelecer prioridades.  Isso é importante. Usa-a da melhor forma para te libertares dela, um dia. E que esse dia esteja próximo, é o que te desejo.

Um dos sinais de sucesso nos dias de hoje é não ter relógio nem usar agendas. Ser livre de horários fixados por outras pessoas, e poder dedicar o tempo àquilo que realmente é importante para ti.

Podes precisar de uma agenda para teres sucesso, mas vais ver que quando o tiveres não precisarás mais dela.

 Adoraria saber a tua opinião quanto a este assunto. Comenta e partilha esta ideia: estar tão ocupado que precises de uma agenda é sinal de sucesso? Que achas? (comenta abaixo)

 

 

13 thoughts on “É Obrigatório Ter Uma Agenda Para Ter Sucesso?”

    1. Boa malha Artur. Liberdade é algo invulgar, e o quanto somos donos do nosso tempo é um bom indicador do quanto livres nós somos. Parabéns por já não teres relógio!

  1. Olá Rui.
    Uma agenda prende-nos ao tempo ao mesmo tempo que nos ajuda a mensurar os nossos progressos.
    Tudo depende da estratégia de cada um, focar-se numa direção ou em objetivos.
    Já as interações com outras pessoas exigem compromisso, com trocas a serem efetuadas em tempo e local combinado…
    Não perder a noção das vantagens e dos inconvenientes de cada método talvez seja a solução!!

    1. Como dizia o Henry Ford: se tu achares que és capaz, tens razão. Se achas que não és capaz, também tens razão. Porque cada um constrói a sua realidade conforme aquilo em que acredita. Aqui não há certo ou errado, somente opções e resultados. Por isso é tão interessante colocar este tipo de assuntos e apercebermo-nos de que há imensas opiniões e, claro, todas verdadeiras, para cada um. Obrigado pelo teu input, muito válido para a nossa discussão.

  2. Boa tarde, Rui!
    Está aí uma tarefa difícil: desapegar-se.
    Sabe, às vezes passa pela minha cabeça largar o emprego e viver só da minha música, ter mais tempo pra mim, pra minha família, levar meus sobrinhos pra tomar sorvete, ter mais tempo pra estudar e fazer os trabalhos da faculdade… Só que ainda tenho traços forte de insegurança e também de apego pelo meu trabalho e pelos meus patrões, que são pessoas maravilhosas…
    Rezar e pedir uma luz a Deus é a minha solução.

    1. Fernanda, o melhor é fazer aquilo que te faz feliz. Porém, sempre que se dá um passo em frente, deixam-se coisas para trás. Essas coisas cumpriram o seu papel num determinado momento, foram importantes para nós, mas pode chegar uma hora em que é preciso largá-las para seguir em frente, atrás do nosso sonho de vida. Não é?

  3. É verdade! Muitos conceitos estão mudando hoje em dia, e o de sucesso e liberdade são alguns deles. Antes se achava que ter sucesso era estar todo envolvido em compromisso com pessoas importantes, dentro de roupas pouco confortáveis e rodeado de pessoas que normalmente nem se gostava muito.Hoje em dia a necessidade de ser feliz, está tomando conta de muitos e fazendo com que repensem este conceito, e ser Livre passou então a ser a pessoa que tem o seu próprio tempo ao seu dispor, para fazer as coisas que realmente gosta, junto de pessoas que realmente tem prazer de estar! Ótimo post, obrigada pela partilha!

    1. Deyse, não podia concordar mais contigo. O mundo mudou. Porém algumas pessoas ainda estão agarradas ao que os outros pensam delas (todos nós, um pouco, claro) e isso pode impedir que a pessoa seja o que é e se sinta bem consigo mesma. Liberdade é isso também: libertarmo-nos da preocupação com o que os outros pensam de nós. Obrigado pelo teu comentário, Dayse.

  4. Eu gostei da resposta que tu mesmo deste: “A agenda não tem nada a ver com sucesso ou com fracasso nem o facto de a ter, nem o facto de a usar.”
    Somos o que somos independentemente do que usamos ou vestimos. E até a palavra sucesso ou fracasso podem ser duas faces de uma mesma moeda.
    Sempre gosto de tuas reflexões.

  5. Eu preciso de agenda… não porque a tenho cheia, mas sim porque tenho pouco espaço na minha cabeça, com ideias fantásticas e maravilhosas e inovadoras!! E preciso da agenda para não esquecer uma reunião na escola, ou uma consulta médico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.