“Quando a obra dos melhores chefes fica concluída, o povo diz: fomos nós que a fizemos.” – Lao-Tsé

Uma pessoa é grande quando assume toda a responsabilidade pelos fracassos e partilha toda a glória dos sucessos.

Concordas? Penso que sim.

Vejamos então o teu tamanho:

  • Ficas furioso quando alguém te rouba uma ideia e recebe crédito por algo que tu fizeste? Pontos: zero
  • Quando te apontam algo de errado que fizeste, tentas justificar-te? Pontos: outro zero.
  • Mostras-te feliz mas sentes-te triste contigo mesmo quando algum amigo conseguiu sucesso em algo que tu gostarias de suceder? Pontos: mais um zero.
  • Comparas o carro, a casa, a mulher, o marido, a roupa, o estilo, a linguagem e o ordenado com os amigos e sentes-te superior ou inferior, consoante consideras que tens melhor ou pior que eles? Pontos: mais outro zero.

E poderíamos continuar a lista somando mais zeros.

O problema dos zeros é que não interessa quanto somas, o resultado é sempre o mesmo: zero.

Se conseguires ter o melhor carro, casa, etc… de forma que os teus companheiros sintam que também participaram do teu sucesso, fazer cumprir uma boa ideia mesmo fazendo parecer que não foi tua para que outro se sinta orgulhoso, assumir a responsabilidade por corrigir erros teus e de outros e sentires-te orgulhoso pelo teu amigo que conseguiu atingir aquele objectivo, então, és um líder que espreme dos outros tudo o que de melhor eles têm e lhe dá uma expressão real.

Como projecto de vida, assim de repente, não me ocorre um melhor que este: dar expressão real às potencialidades tuas e dos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.