“Quando você quer alguma coisa, todo o Universo conspira para que você realize o seu desejo”. – Paulo Coelho

Eu já li isto há mais de 10 anos no “Alquimista” de Paulo Coelho. Li e entendi. O universo conspirou alguma coisa a meu favor? Que eu saiba não.

Em 2006 uma minha cunhada apresentou-me ao Wayne Dyer e ao programa “Change Your Thoughts Change Your Life” (Muda os teus pensamentos e muda a tua vida) e através dele achei a Louise Hay (“Você Pode Curar A Sua Vida“).

Em 2007 tive contacto com Deepak Chopra e as “Sete Leis Espirituais do Sucesso“. Depois veio “O Segredo“, o filme. Um ano depois saiu o livro e explodiu a “Lei da Atracção” num fenómeno mundial. De repente a antiga ideia de “O Alquimista”, que para mim tinha sido o primeiro contacto com esta estranha lei da atracção, voltava a ganhar protagonismo.

Eu vi tudo, li tudo a que consegui deitar mãos, descobri Eckhart Tolle pelo caminho e muitos outros autores. Havia realmente algo de mágico em tudo isto: “O teu pensamento pode mudar a realidade porque esta vibra na mesma frequência daquele”. E “tudo o que imaginares podes conseguir”.

O que é certo é que o sucesso dos autores da atracção foi e é tão grande que se tornaram todos eles grandes fenómenos mundiais de vendas e influência.

Há milhares de testemunhos de pessoas anónimas que atestam verdadeiros milagres nas suas vidas expostas em programas de tv de enorme popularidade, em centenas de títulos de livros, revistas, sites.

Mudou alguma coisa na minha vida? Não.

Apesar de manter a atitude positiva, a visualização a bombar, e de saborear com antecipação os meus sucessos, sempre que olhava para a minha vida, o dia-a-dia, encontrava os mesmos problemas, as mesmas dívidas, as mesmas dificuldades, o mesmo excesso de trabalho, de stress, de luta. Parecia-me que estávamos todos a jogar um jogo mas a mim ninguém tinha explicado todas as regras.

E estava certo.

Havia um pequeno detalhe que eu não tinha visto e que fazia toda a diferença.

Esse detalhe é a “acção organizada”.

Efectivamente isso não está explicado em lado nenhum. Mas há pistas.

A primeira, a que me abriu os olhos, foi o Jack Canfield, em “O Segredo” que decidiu ganhar 100 mil dólares e conseguiu. Ele tinha escrito um livro que não vendia grande coisa (o best seller “Canja de Galinha Para a Alma“) depois de uma palestra, conheceu uma jornalista e conseguiu um artigo no “National Enquirer” que o fez explodir as vendas e ganhar mais de 90 mil dólares. Depois fez o mesmo para um milhão, esteve em centenas de programas de tv e também conseguiu.

O segredo de “O Segredo” para ele era que: ELE TINHA ESCRITO O LIVRO, se ele não tivesse o livro o universo não teria um meio de realizar o seu desejo. E mais: ele deu a palestra, conheceu a jornalista, falou com ela, depois fez milhares de quilómetros e passou meses a promover o livro em programas de tv. Se ele tivesse ficado em casa à espera, nada teria acontecido.

Quando fiz esta descoberta (até tenho uma certa vergonha em admitir que demorei tanto tempo a fazê-la, de tão óbvia) a minha vida mudou.

Comecei a estudar o Jim Rohn com outros olhos, e depois o Jeff Olson (“The Slight Edge”) e consegui a orientação necessária para planear e executar o meu sonho.

Se te interessas por conhecer os segredos do sucesso, da realização pessoal e profissional, do dinheiro, do amor e de uma vida plena, pondera a possibilidade de estudar essas matérias como se estivesses na escola. Tudo é instrução (instrução= formação teórica + treino prático). Aprende com quem tem resultados, copia as ideias e constrói tu mesmo o teu plano, um para cada objectivo.

Isto é o que eu tenho feito e devo dizer, com entusiasmo, que resulta… finalmente! Hufff!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.