“Tudo o que precisas de fazer é tirar cinco minutos de manhã para de centrares contigo mesmo e com o teu objectivo. Estabelece a tua intenção para esse dia. E, se não tens cinco minutos para fazer isto, tu não mereces viver a vida dos teus sonhos.” – Oprah Winfrey

Vais saber hoje como um vírus pode dominar e fazer fracassar por completo a tua vida.

Quanto tempo demora a atingires os teus sonhos, a encontrar a alma gémea, a realizar todo o dinheiro necessário, a conseguir a saúde, o sucesso, o emprego e a realização pessoal?

Cinco minutos diários, compactados pela acção multiplicadora do tempo.

É muito simples.

E será fácil de fazer?

Sim.

Então, se é tão fácil de fazer porque é que a maior parte das pessoas não o fazem?

Eu vou explicar para servir de antídoto para ti quando o mesmo acontecer contigo:

Hoje de manhã, levantas-te 5 minutos mais cedo, vais tomar cuidado da tua higiene pessoal e procuras um local sossegado para carregar de intenção as acções do teu dia. Revês o teu objectivo, visualizas-te nele, já cumprido, e agradeces toda a abundância que tens, em dinheiro, amor, realização pessoal… o que for o teu caso.

Essa visualização faz-te sentir centrado com o teu objectivo, alinhado com ele e sentes já agora alguma alegria da que sentirias se o tivesses já realizado. Até aqui tudo ok.

Passa o dia e esqueceste tudo o que tinhas programado de manhã. Nunca mais te lembraste do teu sonho, reagiste negativamente aos acontecimentos, voltaste a cometer os mesmos erros de sempre. Foste dormir. No dia seguinte, levantas-te cinco minutos mais cedo, tratas da tua higiene pessoal, encontras um local sossegado e focas-te no teu objectivo, alinhas-te com ele.

Mas a memória do fracasso de ontem assalta-te de repente e lança uma semente de dúvida na tua mente. Então, enquanto estás a visualizar a tua vida futura, abundante nas coisas que te faltam, essa semente começa a germinar e a dizer-te em surdina: “pára com essas idiotices, isso nunca irá acontecer, estás a fazer figura de parvo”.

E, mesmo que insistas no teu exercício, essa vozinha não se cala.

Ao longo do dia, irás executar acções que te aproximam do teu sonho e outras que te afastam dele.

Mas aquela vozinha vai tentar por todos os meios fazer-te recordar somente os fracassos e minar a tua fé.

Passados alguns dias, ou semanas, deixas de fazer este exercício simples “só por hoje”, “estou apressado”. Depois deixas de o fazer de novo e passado algum tempo não o fazes de todo.

É que: o que é fácil de fazer, também é fácil de não fazer.

Depois o tempo passa, e, efectivamente, este exercício simples de cinco minutos não funcionou para ti, como a vozinha de dizia.

Ela tinha razão, mas foste tu que lhe deste razão, poderias ter provado que ela estava errada, focando-te nos pequenos progressos e usufruindo dessas pequenas alegrias, mas escolheste o contrário.

Eu estou a colocar-te, neste exemplo, no papel do fracassado somente para que te reconheças quando a vozinha te começar a querer sabotar e saberesque isso não és tu, nem o bom senso, nem a razão.

É somente um vírus, como a Gripe A, que precisas de ter e vencer para ganhares imunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.