Já pensaste “ganho menos do que mereço” ou “não reconhecem o meu esforço” ou ainda que “tudo parece mais difícil para ti do que para outras pessoas”? A solução para todas estas perguntas pode estar no Marketing Pessoal.

No Empower Network, nos primeiros dias criei uma pequena lista de 270 contactos, desses contactos inscrevi 52 pessoas e ganhei mais de 4 mil dólares. Pela estatística indicada pelo Aaron Ruskin, com esse número de contactos, teria inscrito somente 18.

Inscrevi 1 em cada 5 contactos, em vez de 1 em cada 15: o triplo dos resultados que seriam de esperar. Sabes porquê? Duas palavras: Marketing Pessoal.

Vais aprender como multiplicar por 2, 3 ou mais os teus resultados, com o mesmo esforço que já fazes agora.

Tens de saber o seguinte:

Tudo o que Fazes é Marketing Pessoal: Deixa a tua Marca.

O facto é que tu vês pessoas a trabalhar, a fazer as mesmas coisas, tu mesmo as fazes, mas não tens o mesmo resultado. Aliás, os resultados são todos diferentes. Porquê?

Porque o Marketing Pessoal de cada um é diferente. Algumas pessoas nem sabem que têm um Marketing Pessoal (!) como poderiam saber o que fazer com ele. Talvez tu mesmo não o saibas, mas estás sempre a fazer Marketing Pessoal.

Marketing Pessoal nas Redes Sociais

Sempre que crias um ponto de interação com alguém, estás a fazer o teu Marketing Pessoal. Neste artigo eu estou a fazer o meu, claro.

Tudo o que dizes a alguém, tudo o que fazes online, todos os “likes” e comentários, todos os “+1″ e os twittes são pontos de interação com alguém.

Todos os convites que fazes (para jogar um jogo online, para aderir a um grupo, para instalar uma aplicação, para preencher um formulário) e todos os que aceitas, são parte do teu Marketing Pessoal porque dizem muito acerca de ti.

Quando alguém te identifica numa foto no Facebook, ficas logo relacionado com essa pessoa e com esse acontecimento. Elimina dos teus perfis sociais tudo aquilo que não és tu, e coloca somente aquilo que serve o teu objetivo: provocar uma interação positiva com a tua audiência.

Sempre que fazemos algo estamos a criar uma imagem acerca de nós próprios. Essa é uma das mais poderosas ferramentas do Marketing Pessoal.

Compreendes que tudo o que deitamos cá para fora diz algo acerca de nós, correto? Por isso, aquela pessoa que está interessada com teu negócio, o no teu produto ou em trabalhar contigo… faz uma ideia acerca de ti por aquilo que tu colocas na Internet ou deixas que coloquem de ti.

 

Como todas as marcas, tu tens um determinado valor no mercado em que actuas. Sabes quanto vales? Sabes como aumentar esse valor?

É claro que, quando tens uma sólida reputação, as pessoas que te vêem, ouvem ou lêem tendem a acreditar mais em ti. Em consequência, comprarão mais facilmente aquilo que tu recomendas e tu ganhas mais dinheiro.

Parece simples… e é. Não te esqueças, porém, que as tuas recomendações de produtos ou de pessoas ou de empresas,  são em si mesmas ações de Marketing Pessoal e solidificam a tua posição no mercado ou a prejudicam.

Por esse motivo, quando iniciei o Empower Network tive logo um sucesso acima da média. Cheguei a top 2 mundial de recrutamento em apenas 7 dias e ganhei uma pequena fortuna.

Dou sempre esta recomendação a quem me pergunta como melhorar os resultados:

”Não há que enganar: melhora o teu marketing pessoal adquirindo mais valor, comunicando melhor esse valor e monetizando esse valor.”

 

2 thoughts on “Marketing Pessoal É A Tua Marca”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.