Chegamos ao último mito. Este mito é poderosíssimo. Não sei se você já passou por ele, eu já. E este mito resume-se numa frase muito simples:

“Ah, mas as pessoas…”

Então, se você começar a enviar uma mensagem através de email no seu autoresponder, e tiver 3 ou 4 pessoas que deixaram de subscrever, você pode focar-se nesses 4 cancelamentos e dizer “ah, mas as pessoas estão a deixar de receber a minha newsletter”, mas assim não se está a focar nas outras 1000 ou 2000 ou 500 ou 200 pessoas que vêm as suas mensagens e que lhe dão muito valor.

publico-alcancavel

Se você ouvir dizer “ah, mas as pessoas acham caro” ou “ah, mas as pessoas não querem” ou “ah, mas as pessoas procuram outras coisas” ou seja o que for, estas “pessoas” são uma figura mitológica que, realmente, não existe.

O que existe é o seu segmento, a sua audiência e o que a sua audiência faz é que conta, não o que fazem as outras pessoas, as pessoas de fora.

Eu já mencionei noutras circunstâncias que você vai trabalhar com as pessoas que se aproximam de si, e as outras que estão de fora estão de fora e portanto não tem nenhum problema. Todas as pessoas são livres. Mas, você precisa de saber que as pessoas, e este é o mito, não existem.

Por isso, isto ajuda-o a relativizar tanto os seus sucessos, como os seus fracassos.

As pessoas não lhe batem palmas,
as pessoas não o adoram,

                 as pessoas não o admiram,

                     as pessoas não o criticam,

                        as pessoas não dizem mal de si

porque estas pessoas não existem.

O que existe é a sua audiência, o seu público e é com esta audiência que você tem de se identificar e comunicar.

Lazy Millionaires League

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.