“Trabalhar numa boa empresa é como entrar num comboio. És tu que vais a 90 km por hora ou é o comboio que vai a 90 Km por hora e tu estás sentado e tranquilo? – Jean Paul Getty

Do que falamos é de inteligência.

A cultura da escravidão diz:

  • “Trabalhar arduamente e com honra é mais importante do que ganhar muito dinheiro.”

Como se houvesse alguma honra em ser pobre ou como se fossem incompatíveis o trabalho árduo e a honra com o ganhar muito dinheiro. Mito pernicioso.

A cultura da inteligência diz:

  • “Trabalha no teu emprego para sobreviver e no teu part-time para ficares rico.”

Ou seja, trabalha em dobro, para multiplicares os teus resultados. Nem toda a gente está disposta a trabalhar 12, 13 ou 14 horas por dia. Tu estás, se isso for o que precisas para realizar o teu sonho.

Contudo o Paul Getty avisa: precisas de ir montado num comboio. Precisas de multiplicar o teu esforço. É isso que faz o comboio.

É isso que faz um bom veículo: tu trabalhas um pouco e o teu resultado multiplica-se. Tu andas a passo no corredor do comboio, mas vais a 90 Km por hora.

Este veículo é qualquer coisa que te traga rendimentos residuais: juros, rendas, mais-valias, ou royalties.

Se não tens nenhum destes tipos de rendimento, provavelmente estás a correr ao lado do comboio. Mesmo que consigas acompanhá-lo, não é por muito tempo.

O meu conselho: encontra uma forma de entrar cá dentro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.