“A causa da Liberdade não é uma causa de uma raça ou de uma seita, um partido ou um grupo, é a causa da Humanidade, o verdadeiro direito de nascença da humanidade.” – Anna Julia Cooper

Um amigo respondeu-me que é livre e que não precisa de lutar pela sua liberdade. Fiquei a pensar e perguntei-lhe quem é que lhe pagava o salário.

Ele respondeu:

– O Patrão.

Então voltei a perguntar:

– Em troca de quê?

– Do meu trabalho.

– Do teu trabalho? Tu ganhas à peça ou ganhas por mês?- perguntei.

– Eu ganho ao mês.

– Nesse caso recebes um salário em troca do teu tempo. Se não necessitasses do salário tu gastarias o teu tempo a fazer exactamente o mesmo que fazes para o teu patrão?

– Estás doido? É claro que não! Ia de férias 3 meses, e depois comprava um barco e dedicava-me à pesca.

– Nesse caso não tens liberdade de tempo. Precisas de o vender para receberes dinheiro. Mas talvez tenhas liberdade de dinheiro. Diz-me uma coisa. Se o dinheiro não fosse problema, o que é que tu comprarias?

– Ah, tanta coisa! Pagava os empréstimos, comprava tudo o que os meus filhos precisassem, uma boa casa e um bom carro, viajava, ajudava pessoas em necessidade.

– Isso é óptimo, mas, sendo assim, parece que também não tens liberdade de dinheiro, uma vez que não és livre de comprar, ou gastar, ou investir em coisas importantes para ti. Em todo o caso, talvez tenhas liberdade de opinião e que decidas por ti mesmo o rumo da tua vida. Diz-me uma coisa: tu senteste realizado? Tens algum plano para melhorar a tua saúde, tempo e dinheiro? Estás a contribuir para fazeres um mundo melhor em algum projecto que te apaixone e que faça a diferença? Tens intervenção social ou política?

– Não. Não tenho tempo de pensar nisso, ando sempre muito ocupado na sobrevivência, o que menos me falta é ainda mais coisas para fazer.

– Então talvez devas pensar no seguinte: O teu tempo gasta-lo para ganhares dinheiro. O dinheiro gasta-lo para pagar os teus compromissos: impostos, banco, comida, educação, saúde. A tua saúde gasta-la no trabalho e nas preocupações. Não tens oportunidade de fazer, ter, ou ser aquilo que realmente gostarias para ti e para os teus. Onde está a tua liberdade então?

O maior preso é aquele que está amarrado mas pensa que pode fazer o que quer.

Se não és dono do teu tempo, nem do teu dinheiro, nem senhor de perseguir os teus sonhos e a tua realização pessoal… Talvez precises mesmo de começar a lutar pela tua liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.