“O importante não é o que tu fazes, mas como isso é feito.” – Kid David

Tu és uma pessoa extraordinária.

Se olhares bem para a tua vida, vê lá bem quantas coisas fantásticas já conseguiste. E nem precisas de pensar muito: a escola que concluíste, o emprego que tens, os amigos que cultivas, as competências que desenvolves, as qualidades que colocas em acção, os sonhos que persegues, as ideias que defendes.

Achas de pouca monta?

Olha que cada um dos items acima é um verdadeiro milagre: Quem não tem escolaridade, acha que és privilegiado por teres terminado um curso, um desempregado, por teres um emprego, um solitário por teres amigos, um desiludido, por teres entusiasmo.

Verifica as tantas coisas valiosas que possuis e fica agradecido. Depois estabelece novas metas e desafia-te.

Agora presta atenção: Podes estabelecer metas e objectivos, podes conseguir alcançá-los com mais ou menos custo.

Mas lembra-te disto: mais importante que conseguir algo é a forma como o conseguiste.

O facto de chegares ao destino é importante, mas o que te aconteceu a ti e a quem está à tua volta no processo é ainda mais importante. Esses são os resultados, as consequências. E isso é que interessa realmente.

  • De nada te interessa ficar rico que empobreceste quem te rodeia.
  • De nada te importa ser poderoso se expolias da auto-estima outras pessoas.
  • De nada serve teres muito sucesso profissional, se pisaste não sei quantas cabeças para atingires o teu poiso.

Quais são as consequências das tuas vitórias?

E quais são os resultados das tuas derrotas?

O que ganhas ou perdes tu com as vitorias e com as derrotas, somente tem a ver com o que aconteceu no processo: na forma como tu o fizeste e na pessoa em que te tornaste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.