“Começa por fazer o que é necessário, em seguida, fazer o que é possível, e de repente estás a fazer o impossível
– São Francisco de Assis

Vou-te contar uma história que pode ajudar-te a ver a vida de uma forma muito mais equilibrada. A mim ajudou.

É uma história muito conhecida, mas nunca deixa de me surpreender pela sua simplicidade e clareza acerca do que são as prioridades:

Um professor estava diante de sua turma de filosofia e tinha alguns itens à sua frente. Quando a aula começou, sem dizer uma palavra, pegou num frasco de maionese, de vidro, grande e vazio e começou a enchê-lo com bolas de golfe. Ele então perguntou aos alunos se o frasco estava cheio. Eles concordaram que estava.

 

Ele, então, pegou numa tigela de pequenos seixos, meteu-os no frasco, e agitou-o levemente para que enchessem o espaço ao redor das bolas de golfe. “E a jarra, está cheia agora?” , perguntou ele. O grupo de alunos todos se olharam e concordaram que o frasco estava agora completamente cheio.

 

O professor pegou uma caixa com areia e despejou-a dentro do frasco. Claro, a areia preencheu todo o resto. Ele perguntou novamente se o jarro estava cheio. Os alunos responderam com um sonoro “sim”. Rindo com o facto de terem sido tão ingénuos.

 

O professor em seguida pegou numa chávena de café que estava na mesa e derramou o café para dentro do frasco. Assim preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes riram.

 

O professor, então, passou a explicar a experiência:

– “Este frasco é a vida”, disse ele, “e as bolas de golfe representam as coisas que são realmente importantes, estas são as coisas que têm valor real como a vossa família, amigos e saúde.

As pedrinhas são coisas como a sua hipoteca, trabalho, carro, roupas e assim por diante.

A areia… representa todas as outras coisas pequenas. ”

 

“Se encherem o frasco com a areia ou pedras primeiro, então não vão ter espaço para as coisas que mais importam. O mesmo vale para a vida. Portanto, devem sempre se lembrar de primeiro dar espaço para as coisas que são mais importantes na sua vida. ”

 

“Passa tempo com teus filhos; tira tempo para pintar ou fazer caminhadas, leva o teu parceiro ou parceira para uma refeição.

Qual é o teu hobby ou paixão? O que é que te reconecta com a vida? Se não gastas tempo com isto…”, Ele disse levantando uma bola de golfe. “…Então vais encontrar a tua vida inundada com coisas pequenas. Haverá sempre tempo para limpar a casa e consertar a porta do armário.

Cuida das bolas de golfe primeiro, das coisas que realmente importam. Define tuas prioridades. O resto é só areia. ”

 

Um dos estudantes levantou a mão e perguntou o que representava o café.

O professor sorriu. “Eu estou contente que alguém esteja com atenção. O café serve só para mostrar que não importa o quanto a tua vida esteja cheia, há sempre espaço para um cafezinho com os amigos.”

 

Para a maior parte das pessoas o dinheiro é uma prioridade. Não propriamente o dinheiro, mas aquilo que ele proporciona.

Permite-nos por exemplo passar mais tempo com a família, ou recuperar a qualidade de vida, ou a saúde e o estilo de vida, coisas que estão no topo de todas as listas de prioridades.

Permite-nos também fazer ação social e cuidar do nosso corpo, da nossa mente e da nossa espiritualidade.

Concordo com São Francisco de Assis no que respeita às prioridades:

  1. Primeiro o que é necessário: as coisas urgentes: Pagar as contas, garantir a segurança e o bem estar mínimo, teu e de quem está contigo, ajudar outras pessoas e ser contributivo em alguma coisa.
  2. Segundo o que é possível: fazer o máximo todos os dias, a todas as horas:
    Se podes fazer uma coisa boa: faz.
    A maioria das pessoas não tem a vida que sonha porque não faz o que pode.
    – Se podes inscrever-te numa lista para receberes informações que podem mudar a tua vida:
    Inscreve-te.
    – Se podes adquirir o acesso ao sistema e à comunidade empreendedora que sentes que precisas:
    adquire-o.

O pior que te pode acontecer é não acontecer nada e ficar tudo na mesma por não teres feito simplesmente aquilo que podias ter feito facilmente.
Não Achas?

Não precisas fazer nada de difícil para teres sucesso e seres feliz: precisas somente fazer hoje tudo aquilo que é importante para ti e que podes fazer hoje. Nada mais. Não Achas?

 

 

 


Gostaste deste artigo? Estes também te vão interessar!
>> Como se Muda a Vida Num Segundo Sem Gastar Um Cêntimo
>> É Obrigatório Ter Uma Agenda Para Ter Sucesso?
>> Como Resolver Problemas em 5 Minutos
>> Abdicar da Liberdade de Escolha, Escolhendo
>> [Bom Dia] Escolhe as Influências Leais à Tua Missão

6 thoughts on “Prioridades: A História da Lição Que O Professor Deu Com Um Frasco de Maionese Vazio”

  1. Adoro todos os artigos e estas pequenas historias de vida que nos alertam para o que realmente interessa!
    É bom relembrarmos o k somos !
    Por vezes os acontecimentos da vida a gente esquece se do k realmente somos!

    1. Obrigado Tania pelo teu comentário. É tão fácil ficarmos enrolados nas lutas do dia-a-dia e esquecermos o que realmente queremos da vida, não é? Concordas comigo se te disser que se não começarmos a viver a vida que queremos viver hoje mesmo, nas circunstâncias que temos agora, nunca a iremos viver, porque as circunstâncias nunca estarão perfeitas.
      Hoje é um dia tão bom para começar como qualquer outro. Não achas?

  2. Pois é Dayse, às vezes uma história ajuda-nos a ver com clareza as coisas. Da clareza vêm melhores decisões e de melhores decisões melhores resultados. Não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.