“Nada é mais fácil do que se iludir, pois todo o homem acredita que aquilo que deseja seja também verdadeiro.” – Demóstenes

O best seller , livro e filme, “O Segredo” é para a maior parte de nós um coro de ilusões e os seus personagens ilusionistas que fazem crer que algo é diferente do que na realidade é. Milhões de pessoas em todo o mundo leram o livro e/ou viram o filme. Eu, pessoalmente vi o filme muitas vezes e gravei o audio que coloquei no meu MP3 para ouvir enquanto conduzo. Sei-o de cor. O livro li-o uma vez e dei-o à minha mãe.

Depois de lhe perguntar o que ela achara do livro ela sorriu e exclamou que aquilo era uma data de parvoíces. “Então agora basta pensar nas coisas para elas acontecerem? Isso é que era bom!”. O meu cunhado Ricardo, que eu não sei se viu ou não o filme ou leu o livro disse-me quando calhou em conversa o assunto: “Ah, isso é acerca do pensamento positivo.” E chutou para canto.

Para estas duas pessoas próximas de mim, “O Segredo” não chegou sequer a ultrapassar as primeiras barreiras. Mas não foi assim para muitos milhões de pessoas, eu incluído.

O sucesso de vendas de “O Segredo” vem desta necessidade primária que temos em recuperar a magia da infância em que tudo é possível, não há limitações para o que podemos fazer: abrimos as asas e voamos, corremos como balas, fazemo-nos grandes ou pequenos a pedido, lutamos com espadas contra o monstro do planeta X.

E funciona porque todos gostamos (e precisamos) de acreditar que possa ser verdadeiro algo em que acreditamos.

Mas uma coisa é o sucesso de vendas outra, completamente diferente é o sucesso pessoal usando “O Segredo”.

Se as estatísticas estiverem correctas, cerca de 5% de todos os leitores experimentaram melhorias positivas e permanentes nas suas vidas, ou, dito de outro modo: “O Segredo” não fez a mais pequena diferença a longo prazo para 95% dos leitores.

Ora, isso invalida o livro ou o dvd em alguma coisa? É claro que não, uma vez que, mesmo que tivesse havido só um leitor que tivesse mudado a vida para melhor seguindo os seus ensinamentos, isso significaria que eles são válidos. Não é disso que se trata.

O que se trata é da massa de gente, da mole, dos 95% que não aproveitaram praticamente nada de visível e permanente apesar de terem o mesmo acesso aos mesmos ensinamentos que os 5%.

Porquê?

Todo o alarido e popularidade vieram de uma mensagem simples usada na sua promoção e repetida em talk shows, comentários e publicidade: “podes mudar tudo, agora mesmo, de repente, bastando para isso desejar.”

Mas esta é uma mensagem, ainda que comercialmente eficaz, errada.

A manifestação das tuas intenções nada tem a ver com o pensamento positivo nem com uma tempestade mental que rearranja os neurónios e os coloca de repente em harmonia com as forças do universo. Nada disso.

O processo é gradual, requer muito trabalho.

Na visualização, por si só, algumas pessoas precisam de semanas ou meses de treno para conseguirem níveis interessantes e a grande maioria das pessoas nem sabe bem o que isso é.

Eu bem me lembro, há mais de 20 anos, quando me graduei em Itália, estando habituado a meditação diária, o difícil que foi conseguir nível sinestásicos interessantes na visualização!

Contudo não me parece que precises de muito além de uma boa imaginação para colocar as rodas do Universo em movimento.

Para pôres o Universo a “trabalhar para ti”, ou a “conspirar em teu favor”, como diz Paulo Coelho, tens de:

  1. Estabelecer a tua intenção. Formula o teu desejo, visualiza-o concretizado, agradece por o teres alcançado. Lança-o no mundo.
  2. Depois entra em modo de Atenção. Faz os teus afazeres, cumpre a tua vida, mas mantém-te alerta, no segundo plano da tua mente. Irás receber um sinal muito em breve, algo qu te irá colocar no caminho do teu desejo. Reconhece esse sinal. Se não estiveres em sintonia com o Universo não o reconhecerás, por isso é importante manteres-te agradecido e paciente. Já “ganhaste a lotaria”, mas ainda não tens o prémio na tua mão. Como reconhecer se esse sinal é genuino ou somente ruído? É simples: ele surgere-te ideias bonitas, mantém-te satisfeito, positivo e com fé no futuro? Então NÃO é o sinal que esperas. Este irá ser algo muito simples, uma tarefa, algo para executares.
  3. Assim que reconheceres o sinal, põe Acção nele. Isso é simples, uma vez que vai ser uma tarefa, basta executá-la. Mas toma atenção: frequentemente essa tarefa é grande e tu terás falta de coragem, pensas que estás enganado, não vais fazer isso baseado numa intuição idiota. Outras vezes seria algo tão prosaico, tão fácil de fazer que tu duvidas que isso te possa proporcionar a realização do teu sonho. E aí pára tudo. Pára a rotação da galáxia, não há nada que ninguém possa fazer para realizar o teu sonho, ele irá morrer. É aqui que entra o tal pensamento positivo, que te permite acreditar apesar das evidências poderem dizer o contrário. E, acreditando, ages. Quando reconheceres o sinal AGE sem pensar duas vezes, sem dúvidar, com paixão e agradecimento.

Enquanto executas a tua tarefa volta ao ponto um e continua a enviar a tua intenção, a visualizar o resultado e a agradecer. Quando essa tarefa estiver terminada, volta aos teus afazeres e liga o modo de Atenção para receberes o sinal seguinte.

E assim por diante, como uma respiração em três tempos:

Intenção-Atenção-Acção,

até conseguires o teu objectivo.

Ele chegará.

Não será á velocidade que gostarias (nós somos sempre apressados) mas no seu tempo certo.

Mantém-te a respirar.

Não conheço outra forma de “O Segredo” funcionar. E estas instruções simples estão lá escritas, foi lá um dos sítios em que as aprendi, mas penso que ficam esquecidas debaixo da ilusão do “basta desejar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.