“O trabalho é amor tornado visível.” – Kahlil Gibran

Acho que há três tipos de pessoas no que diz respeito à realização pessoal.

  • O primeiro é composto pelas pessoas que não têm gosto por nada. Tudo está bem desde que não tenha problemas. O salário poderia ser melhor, mas se tiverem de fazer alguma coisa por isso, “deixa estar”, respondem. São as que se queixam porque estão sentadas num prego mas não fazem nenhum esforço para se levantarem.
  • O segundo é composto pelas pessoas apaixonadas que fazem o que adoram. São extremamente bem-sucedidas nos seus empreendimentos, normalmente ganham muito dinheiro mas mesmo que ganhem pouco isso não tem qualquer importância: é um preço a pagar pela felicidade de fazerem o que adoram.
  • O terceiro é composto pelas pessoas apaixonadas que fazem o que não gostam. Estes são a maioria. Muitos já se conformaram há muito tempo e desistiram de procurar aquilo que os realiza porque “é preciso por pão na mesa”. Muitos motivos levam a maioria das pessoas a suportarem horários desumanos, salários de escravo, abusos pelos patrões, colegas, chefes. A única forma de sobreviverem é esquecerem as paixões, “ser realistas”, “viver com os pés na terra”, “não viver de ilusões”.

Alguém deveria ir dizer-lhes que as paixões existem por um motivo: são a forma que Deus achou para nos indicar o nosso caminho.

“Ser realista” é viver de acordo com a tua verdade, não com as mentiras que andaram a dizer-te durante tento tempo que até pensas que são verdades.
Viver com os pés na terra” é aproveitares todas as tuas qualidades, elas não são ilusões, são verdadeiras; e estão aí dentro à espera de uma oportunidade para te transformarem naquilo que é suposto tu seres.

Se te perguntarem como viver? Responde: trabalhando. E quando vires que torcem o nariz, já que trabalhar está muito desvalorizado, tu saberás que eles ainda não entenderam que essa é uma das mais eficazes expressões do amor.

Se achas que até estou a exagerar… talvez estejas a fazer o trabalho errado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.